segunda-feira, 10 de novembro de 2008

[Sem Título]

Saía cedo para a sua batalha particular: de porta em porta, com quilos de papel na mão,sendo distribuído para pessoas que não se importavam com nada nem com ninguém.

Dezoito anos. Essa era a idade de uma mulher com corpo de menina e atitude de gente grande. Em uma cidade estranha, gente desconhecida, ela foi à luta encontrar se lugar no mundo. Cheia de personalidade, produzida de forma careta, andava em ruas de paralelepípedo em cima de um salto 15 de forma engraçada e desengonçada, mas ela não estava nem aí. O que ela queria era alcançar seu objetivo e era muito boa nisso, não perdia o foco nem se deixava derrotar no primeiro não! Mas dos dias foram passando, as semanas, os meses... e nada! Nem uma ligação para satisfazer sua ansiedade.

Já estava entregando os pontos. Não tinha mais força para lutar, não tinha mais força para desistir. Imaginava que estava velha para o que queria, se passasse mais um ano ninguém a contrataria para o primeiro emprego. Hoje em dia, as empresas querem mão-de-obra barata com conhecimento e experiência de sobra e ela não preenchia os pré requisitos. Todos cobravam um emprego estável dela, que sempre dizia estar encaminhado, mas não era verdade. Desesperada, chorava durante horas antes de dormir, afinal, madrugava nas portas das empresas e NADA de uma oportunidade. Porque a única coisa que ela queria era uma chance de mostrar que era capaz.

O tempo foi passando... passando... passando... e a falta de notícia mostrava que ela era uma desafortunada. Ela estava desolada demais, acabada demais, vazia demais pra agüentar outro não. Porém, um dia a sorte sorriu para esta jovem traumatizada pela vida. Uma oportunidade surgiu, e junto com ela a certeza de que dias melhores virão. Afinal, ela finalmente conseguiu alcançar seu sonho.


PS: Consegui um emprego! ;)

12 comentários:

Gabriela disse...

Adoraria ter visto a cena "salto 15 no paralelepípedo"...kkk

Thata.esp disse...

Eu sou o tipo de pessoa que escrever dedicat´rios do tipo "Para fulano, que é e não é. E que não sendo muito me ensinou."
ou agradecimentos como "A fulana que me proporcionou e um dia a de me privar."
Eu penso em coisas louca que quase ninguem entende. Eu desenho, pinto, faço malabares, escrevo, fotográfo, vou fazer design gráfico numa das melhores escolas, sou bichete. Lutei por isso, para chegar até aqui e voc~e, mais do que qualquer um, sabe disso. Sabe o quanto chorei, o quanto sofri por amores vãos, amizades vãs, por pessoas que se quer se importavam se eu estava bem ou mal, mas você não. Você sempre esteve comigo quando eu precisei e vai estar sempre (amém), você mora longe e quando a gente se vê parece que você foi ali na esquina e já voltou!
Eu te adimiro, eu te apoio, eu sou sua amiga, irmã, conselheira, piadista, maçã ou o que você preferir!

Eu me orgulho muito de você! :D

Te amoo uva...a lot!

Beeeeeeeeijos,
Maçã

Aline Dias disse...

é um momento de escrever ou uma verdade? fiquei perdida...

Auíri Au disse...

Todos somos capazes!!
É só fechar os olhos e sonhar...
BEijoss

R@mon_Vitor disse...

Opaaaaaaaaaaaaaaa...
Meus parabéns.

É bom ver gnte competente alcançando seus objetivos.
Muito boa sorte.
E poste muito bonito, em todos os sentidos.

Até mais.
Desculpe a dmora.

Tabata Rodrigues disse...

AEEEEEE nunca se deve desistir! NUNCAAAAAAAAAAAA

tah certissima!

adorei o post...

e parabens flor!!!

Bjkas

Tabata Rodrigues disse...

ps: SALTO 15 NO PARALELEPÍPEDO?

MENINA SOH AIH VC JAH TINHA QUE GANHAR TRAMPO DE HERIONA

Raíza disse...

Vc sabe o quanto eu fiquei feliz por vc!

Te amo :)

Raíza disse...

E salto 15 no "parelepídico"?

Eu ri :D

On The Rocks disse...

esse negócio de salto 15 em paralelepípedo me deixou um pouco perdido, mas acredito que o grande lance é continuar tentando. quem sabe um dia?

bj

R@mon_Vitor disse...

Iiiiiiiiii...
\Mó tempão que você não posta.
Mas tou aqui...
Agradecer a visita.

E sim, despedida da escola. :/
Superaremos!
Deus quiser.

Bjs...
e xau

Auíri Au disse...

Feliz dois mil e love!!